O documentário original da Netflix “Eu não Sou o Seu Guru” registra a vida do reconhecido life coach e autor de best-sellers Tony Robbins, num filme revelador que acompanha os bastidores do grandioso seminário anual Date with Destiny (Encontro com o Destino). Com acesso total sem precedentes aos bastidores, o filme é uma viagem emocional a este evento controverso e modificador.

Durante seis dias e noites à equipe do Tony instiga os participantes a irem além dos seus limites, através de uma análise à sua verdadeira identidade para que as pessoas cheguem à origem do que existe por trás das suas ações.

Robbins acredita que com nossas mentes conseguimos fazer qualquer coisa, uma das lições que ele aprendeu com a PNL.

Realização das pessoas e metas

Tony Robbins estuda há muito tempo as respostas às perguntas “o que faz a diferença na qualidade de vida das pessoas?” e “qual o elemento que faz a diferença da diferença quanto ao desempenho das pessoas?”. Como produzir resultados agora, como fazer mudanças de forma rápida.

Isso pode ser respondido olhando para 2 lições principais:

  1. Achievement – como transformar um sonho em realidade, seja o que for – negócios, dinheiro, contribuição, corpo, família. Uma vez que você conhece as regras do jogo, você pode se programar para usar essas regras à seu favor, seguindo um modelo e conseguindo os resultados. Uma vez conhecido o jogo as respostas já são conhecidas.
  2. Fullfilment – esta é uma habilidade muito difícil de ser dominada. A razão é que ela tem a ver com apreciação e contribuição, você como humano não pode sentir tudo isso por si mesmo. Tony Robbins busca responder a questão: Por que pessoas que têm todos os recursos como família, dinheiro, educação, acabam desperdiçando suas vidas em reabilitação de drogas por exemplo e outras pessoas que passaram por muita dor e sofrimento fisicamente e mentalmente, não sempre mas frequentemente, se tornam algumas das pessoas que mais contribuem com a sociedade.

Todo mundo já fracassou uma vez ao tentar fazer alguma coisa. Você deve ter feito isso e  eu também…

E quando vamos olhar para as desculpas verdadeiras ou falsas que damos, o que elas têm em comum? São uma reclamação por recursos que faltavam. Foi a falta de tempo, dinheiro, conhecer as pessoas certas, experiência no ramo, gerenciamento.

Porém ele descobriu que o fator decisivo nunca são os recursos, é a engenhosidade da pessoa, como por exemplo “Criatividade, Determinação, Curiosidade e Paixão”. Se você tem emoção humana, se comunicar com toda emoção provavelmente vencerá. Se temos a emoção certa, podemos realizar qualquer coisa, passar por tudo. Esta é o recurso supremo.

O que Molda as Pessoas

Depois de conhecer tantas pessoas Robbins verificou alguns padrões evidentes.

  1. Estado. Todos nós temos momentos onde agimos de maneira extraordinária, fazendo coisas incríveis… e outra vezes de maneira totalmente contrária. Não foi habilidade, foi seu estado, físico e emocional.
  2. Modelo do Mundo. O seu modelo de mundo é o que nos molda a longo prazo. É o filtro, o que faz as pessoas tomares decisões. O formador de significado, emoção e ação.